Os laboratórios da Unesp estão há pouco mais de uma semana trabalhando na análise de exames de pacientes suspeitos de coronavírus. Atualmente são feitas cerca de 30 testagens por dia, mas a Prefeitura quer que esse número chegue a, no mínimo, 180.

Segundo a secretária municipal de Saúde, Eliana Honain, a Prefeitura e a Unesp estão dialogando para conferir o que é necessário para a ampliação ser colocada em prática.

“A Unesp está vendo o que falta para a universidade em relação a insumos, materiais para a testagem e profissionais. A Prefeitura fará esse custeio do que for preciso. Dessa forma, aumentaremos a abrangência dos casos suspeitos de Covid-19 a serem testados”, explica Eliana.

Seguindo orientação do Ministério da Saúde, no momento, são testados apenas profissionais de saúde e pacientes que têm complicações e precisam de internação. “Caso a parceria seja concretizada, testaremos não só os internados, mas também pacientes dos grupos de risco que apresentem síndromes gripais”, afirma a secretária.

A parceria com a Unesp possibilitou que os resultados dos exames enviados pela Prefeitura de Araraquara fossem devolvidos mais rapidamente, em até 24 horas. Enquanto isso, o Instituto Adolfo Lutz, que era o único laboratório credenciado para testes recebidos de todo o Estado de São Paulo, chegava a demorar duas semanas para essa devolução. O instituto tem cerca de 30 mil testes aguardando na fila.

A agilidade na divulgação dos resultados permite maior conhecimento em relação à propagação da doença no município e contribui para que pacientes confirmados sejam isolados mais rapidamente, evitando que contaminem outras pessoas.

Situação da Covid-19
O boletim do Comitê de Contingência do Coronavírus divulgado nesta terça-feira (14) informou mais três casos da doença em Araraquara, passando para 31 pacientes positivados e duas mortes confirmadas.

As notificações subiram para 99, o que inclui, além dos 31 casos confirmados, outros 53 casos descartados e 15 aguardando resultados de exames. Seguem internadas 18 pessoas e uma morte ainda é investigada.

Fazem parte do grupo de risco da Covid-19: idosos (acima de 60 anos), pessoas com doenças autoimunes, imunossuprimidos, gestantes, lactantes e pessoas com doenças crônicas. Entre os sintomas do novo coronavírus estão febre alta e persistente, tosse, cansaço e falta de ar.

Para a prevenção da doença, é recomendada a higienização frequente das mãos (com água e sabão ou álcool gel) e o isolamento social (prática seguida por diversos países do mundo).

Mais informações sobre o novo coronavírus e sobre as ações em Araraquara estão disponíveis no site www.araraquara.sp.gov.br/coronavirus

Leave a Reply