O dia 27 de abril é especial para o torcedor do Palmeiras. Há exatos 100 anos, o clube registrava a escritura de compra do terreno do antigo Parque Antarctica, espaço que hoje está construído o Allianz Parque.

História
Em 1902, a Companhia Antarctica Paulista abriu ao público, o Parque da Antarctica Paulista, principal área de lazer de São Paulo com 300 mil metros quadrados com área verde, espaços para interações social, restaurantes, pistas de atletismo, quadras de tênis e campo de futebol. A primeira partida oficial do local aconteceu no dia 3 de maio de 1902, quando o Mackenzie College bateu o Germânia (atual Esporte Clube Pinheiros) por 2 a 1, pela abertura do primeiro Campeonato Paulista da história.

O espaço passou a se tornar uma das referências esportivas da cidade de São Paulo em um curto espaço de tempo. A relação do local com o Palmeiras, ainda com o antigo nome Palestra Itália, teve início no dia 21 de abril de 1917, no confronto válido pela primeira rodada do Campeonato Paulista diante do Sport Club Internacional. O Palestra Itália venceu por 5 a 1 e o primeiro gol alviverde no local foi anotado por Caetano, enquanto Heitor, maior artilheiro da história do Palmeiras com 317 gols, anotou os outros quatro.

Por conta da Primeira Guerra Mundial -1914 a 1918- o Germânia, de origem alemã, diminuiu sua atuação no futebol e consequentemente a utilizar o local. Assim, repassou a locação para o América F.C., extinto atualmente. Por questões financeira, o clube passou a procurar interessados e repassou ao Palestra Italia, em ascensão no cenário futebolístico na época. Pouco tempo depois, no dia 27 de abril de 1920, Palestra Itália efetuou a compra do campo de futebol e de parte do terreno do Parque Antarctica por 500 contos de réis, equivalente a cerca de R$ 65 milhões atualmente.

Ao longo do curso, o clube passou a promover melhorias gradativas na estrutura do local e teve a inauguração oficial em 13 de agosto de 1933, com capacidade para 30 mil pessoas, na vitória diante do Bangu por 6 a 0, em confronto válido pelo Torneio Rio-São Paulo –primeiro campeonato da era profissional do futebol brasileiro- e o primeiro gol foi anotado por Gabardo.

Já na década de 1960, o Palmeiras promoveu o famoso “Jardim Suspenso”, que consistiu no aumento de três metros do gramado para dar fim aos alagamentos ocorridos no local. Ainda foram instalados os vestiários e os departamentos médico e administrativo embaixo do gramado. Também foi construída a arquibancada em formato de ferradura, o que ampliou a capacidade do estádio para cerca de 40 mil pessoas. O amistoso contra o Boca Juniors-ARG, no dia 9 de julho de 2010, marcou a última vez do Palmeiras no Palestra Itália, que deu lugar ao Allianz Parque.

Números
De todos os craques que desfilaram no gramado do antigo Palestra Itália, Heitor ostenta o feito de ser o maior artilheiro do local com 175 gols. Outro ídolo palmeirense, o goleiro Marcos é o atleta que mais atuou e Ademir da Guia, o “Divino”, é o dono da maior sequência invicta de jogos, com 61 partidas sem perder.

Ao todo, o Palmeiras coleciona 1065 vitórias, 317 empates e 188 derrotas no antigo Palestra Itália. O Alviverde marcou 3693 gols e sofreu 1485 tentos. A maior goleada aconteceu no dia 8 de agosto de 1920, quando o Alviverde superou o Internacional, por 11 a 0.

O maior público já registrado no antigo estádio aconteceu no dia 18 de agosto de 1976, na vitória do Palmeiras pelo placar mínimo diante do XV de Piracicaba, resultado que deu o título do Campeonato Paulista ao clube alviverde.

Leave a Reply