Por Rian Fernandes

A Polícia Ambiental de Araraquara fez uma operação em um terreno no Jardim Indaiá que localizou 76 galos em situação de maus tratos que eram utilizados para a prática de rinha. Além disso, quatro cães da raça Bull Terrier foram encontrados e também apreendidos. O suspeito, que não estava no local, já foi identificado. 

De acordo com informações do boletim de ocorrência, a equipe de patrulha atendeu a denúncia da possível situação de maus-tratos, com rinha de galo, em uma casa. Os galos são de uma raça geralmente utilizada na prática da rinha, mas na chegada da Polícia Militar Ambiental, a disputa não estava acontecendo.

Os animais estavam em uma situação precária. Os cachorros, que foram alimentados por estares famintos, se encontravam em um lugar incompatível, sujo e com falta de refeição, enquanto os galos, em um local pequeno e confinado. “Os cães estavam sem comer. Infelizmente, mais uma situação triste”, lamentou um dos policiais envolvidos na operação. 

O suspeito, que não estava no local, foi identificado, autuado e responderá por crime ambiental, junto de uma multa por maus-tratos, no valor de R$ 240 mil. O acusado já teve passagens por crime de receptação e posse ilegal de arma de fogo. 

Galos de rinha 7
Imagem: Polícia Militar Ambiental

Destino dos animais

Segundo a Secretária do Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais em Araraquara, Luna Meyer, os animais foram encaminhados para a Coordenadoria do Bem Estar Animal, da Prefeitura Municipal, e já estão sendo doados. 

“Atrocidades com os animais acontecem o tempo todo e quase nunca tem a devida punição, muitas vezes porque simplesmente não são denunciadas. Se a população fizer sua parte, tudo será melhor. Ao presenciar maus tratos ou alguma situação suspeita acione a Coordenadoria do Bem Estar Animal da cidade e as polícias Militar e ambiental”, salientou ela, que também é protetora de animais e ativista da causa. 

Imagens: Polícia Militar Ambiental

Veja mais notícias policiais

 

Leave a Reply