Uma apuração exclusiva do portal Araraquara Agora revela que a Corregedoria da Polícia Militar de São Paulo desencadeou uma megaoperação nesta quinta-feira em São Carlos. Um policial militar foi preso por posse irregular de arma de fogo, maconha, crack e cocaína. Outros dois foram detidos porque mantinham armas irregulares e foram soltos após prestarem depoimento e pagarem fiança.

A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo foi consultada pela reportagem e emitiu a seguinte nota: “A Corregedoria da Polícia Militar fiscaliza a 1ªCia, do 38º BPM/I. Caso seja constada qualquer irregularidade disciplinar ou criminal, providências cabíveis serão adotadas. A PM é uma instituição legalista, não compactua com desvios e apura rigorosamente todas as denúncias.”

Segundo o apurado, as ações tiveram como base o 38º Batalhão da PM, sediado em São Carlos, mas houve desdobramentos em pelo menos mais seis cidades: Descalvado, Dourado, Ibaté, Santa Rita do Passa Quatro, Porto Ferreira e Ribeirão Bonito.

Toda a ação é com base em um Inquérito Policial Militar e os 12 mandados de busca e apreensão que teriam sido cumpridos teriam sido autorizados pela Quarta Auditoria Militar, do Tribunal de Justiça Militar.

O motivo das investigações ainda é sigiloso, a reportagem teve acesso ao teor, mas para não atrapalhar as investigações optou por não divulgar.

Prisão, drogas e arma

Uma das primeiras casas visitadas foi no Residencial Presidente Collor, região periférica de São Carlos. Lá os policiais corregedores cumpriram um mandado de busca na casa de um cabo da PM de 49 anos.

Foram apreendidos dois tijolos de maconha (511 gramas), 87 pinos de cocaína, 9 pedras de crack (21 gramas) e uma pochete com resquícios de maconha.

Com ele também havia um revólver calibre 38 e dezenas de munições para o mesmo calibre da arma.

A arma municiada foi encontrada em cima da geladeira enquanto parte da munição e a droga estavam dentro do carro do policial. Também havia balança de precisão e apetrechos comumente usados para embalo, separação e venda de entorpecentes.

O policial militar foi preso em flagrante, ouvido e depois levado para o presídio Romão Gomes, da Polícia Militar, em São Paulo.

Armas, munição e granadas

Em outra residência, no Distrito de Água Vermelha também um cabo da Polícia Militar de 27 anos foi detido por posse irregular de arma de fogo de uso permitido. Ele teria tentado dispensar parte do material pelo telhado, mas foi impedido pelos policiais corregedores.

Na casa dele, também alvo dos mandados de busca e apreensão os policiais encontraram 7 rádios comunicadores, um simulacro de pistola que atira bolinhas, uma pistola de plástico, 105 balas de calibre 22, 18 munições de espingarda calibre 12, 13 munições de calibre 38, 11 de calibre 380, 6 munições de pistola 9 milímetros, 2 de calibre 32, 1 de calibre 44 e 4 granadas, sendo duas de luz e sim, uma de efeito moral e uma de gás lacrimogênio.

O policial foi levado para o 2º Distrito Policial e após prestar depoimento e pagar uma fiança no valor de R$ 1.045,00 ele foi liberado.

Mais armas

O terceiro detido do dia foi um 3º sargento da PM, de 52 anos, aposentado. Na casa dele os policiais da corregedoria apreenderam sete cartuchos íntegros de espingarda calibre 12, seis cartuchos íntegros de revólver calibre 38, um revólver calibre 38 com seis cartuchos.

Entre no grupo do Portal no WhatsApp: https://bit.ly/3eUyDlr

Leave a Reply