O sistema de saúde de Matão dedicado ao tratamento do novo coronavírus está a beira de um colapso. A informação foi divulgada pela diretoria da Sociedade Matonense de Benemerência, mantenedora do Hospital “Carlos Fernando Malzoni, em uma nota ppública em que alerta os moradores sobre o crescimento desenfreado de novos casos confirmados e suspeitos da doença.

“Os boletins diários mostram que nos últimos dias, além do aumento de casos
relativos a cidadãos matonenses, temos recebido pacientes oriundos de Araraquara, Ibitinga, Santa Lucia e
Itápolis, transferidos pelo sistema CROSS – Central de Regulação e Oferta de Serviços de Saúde do Governo do
Estado de São Paulo, imposição feita a todos os hospitais vinculados ao SUS.
Temos uma capacidade de leitos que, mantida a atual proporção de aumento de casos que necessitam de internação, logo estará esgotada”, diz o texto.

O hospital lembrou ainda que além dos casos de coronavírus poderá faltar atendimento e suporte para qualquer pessoa que necessite de um atendimento se urgência e emergência na cidade e região que depende dela.

“Envidamos todos os esforços – e aqui fazemos uma especial referência a nosso corpo de colaboradores e corpo clínico – para aumentar a oferta de leitos, mesmo sem sermos credenciados e recebermos a adequada remuneração, de modo que nos possibilitou atender o maior número de casos possível. Entretanto há um limite e estamos à beira de atingí-lo”, diz outro trecho da nota.

O hospital tem atualmente 21 pacientes internados; a UTI completamente lotada; a enfermaria com mais de 100% de leitos ocupados, situação que tem se agravado a cada dia. “Se nada mudar, o colapso do sistema hospitalar é iminente”, alerta.

A direção do hospital pede ajuda para os moradores. “Esperamos que a população de Matão se conscientize e com a máxima urgência possível, tome todas as cautelas recomendadas pelas autoridades sanitárias”, conclui a nota.

Segundo a Secretaria de Saúde de Matão, na cidade são 21 pacientes internados: 14 matonenses e 7 pacientes da região.

São 7 pacientes internados na UTI COVID, chegando a 87,5% de ocupação.
Na enfermaria COVID são 4 leitos extras e com 140% de ocupação.

Na UTI de Matão há 2 pacientes de Matão e 5 da região.

Na enfermaria são 2 pacientes da região e os outros 12 pacientes de Matão.

Leave a Reply