Gritos de socorro vindos de uma casa no bairro Cidade Jardim, em Araraquara, na noite de terça-feira (09), chamaram a atenção de vizinhos que chamaram a polícia para prender um homem acusado de torturar e ameaçar matar a enteada, a mulher e duas crianças.

Segundo a polícia a ocorrência começou depois que o homem chegou em casa embriagado e ficou nervoso ao saber que sua enteada estava namorando. Houve uma intensa discussão entre ele, a mãe da menina e a jovem. As duas disseram em depoimento que foram agredidas violentamente e em vários momentos, também ameaçadas de morte.

O homem, durante as agressões afirmou, inclusive, ter obrigado a menina a fazer sexo oral nele. Descontrolado o acusado deu uma faca na mão da mãe de menina e a obrigou a matar a própria filha. Com medo a mulher simulou os golpes dando chances para a menina fugir.

Nesse momento os policiais já tinham sido chamados por vizinhos. Quando as viaturas chegaram o suspeito de 37 anos estava na rua, procurando pela adolescente. Ao avistar os policiais ele tentou fugir e se escondeu dentro de casa.

Lá ele fez a mulher refém. Ela estava com um bebê de um ano no colo e na casa tinha outra criança, de apenas 6 anos de idade. Depois de mais de uma hora de negociação ele libertou os reféns e foi detido pelos policiais.
O homem foi preso em flagrante e vai responder pelos crimes de tortura, ameaça, violência doméstica com base na Lei Maria da Penha, e lesão corporal. Ele está preso e aguarda por audiência de custódia.

A enteada dele, ferida, precisou de atendimento médico, foi medicada e liberada em seguida.

O caso segue sendo investigado pela Delegacia de Defesa da Mulher.

Leave a Reply