Por Rian Fernandes

O Lar São Francisco, que acolhe idosos em Araraquara, começou a ter casos de coronavírus confirmados. A possibilidade é de que a Covid-19 tenha entrado no asilo por meio dos funcionários. Porém, além das positivações, o local já registrou uma morte por decorrência da doença. A situação foi detalhada e divulgada nesta terça-feira (15), pelo Comitê de Contingência de Araraquara. 

Segundo o boletim diário do Comitê de Contingência, que divulgou a situação do Lar São Francisco em relação ao coronavírus, desde o dia 6 de maio as equipes médicas têm realizado monitoramento nos serviços de acolhimento de idosos públicos e filantrópicos da cidade, com visitas semanais e testagem dos residentes e funcionários. Ainda segundo o Comitê, foram realizados 215 coletas para testes sorológicos, desde 4 de junho, para rastreamento de circulação da doença. Em agosto, mais 231 testes foram aplicados no asilo, em moradores e funcionários. 

Nas testagens, no dia 25 de agosto, dois residentes assintomáticos foram positivados com a doença no Lar São Francisco. A partir daí, demais testes confirmados apareceram. Até nesta terça-feira (15), quando foi divulgado pela manhã a existência de casos no local, foram registradas 20 positivações, sendo 15 idosos e cinco funcionários. Além disso, no dia 11 de setembro uma idosa de 75 anos, que tinha comorbidades e estava internada em hospital particular, acabou falecendo por decorrência da doença. 

Do total de casos registrados no Lar São Francisco, 12 confirmados se encontram internados (oito no Hospital da Solidariedade e quatro na rede privada). Mais nove suspeitos, a maioria sem sintomas, foram internados de maneira preventiva, com o intuito de acompanhar de perto os casos, que são do grupo de risco, para evitar complicações. Destes, sete estão no Polo de Triagem da Vila Xavier, um em hospital público e um em hospital particular. 

Ao detalhar a situação, o Comitê reforçou que “todos os casos estão sendo acompanhado pela Secretaria Municipal da Saúde. Nas investigações iniciais para realização de inquérito sorológico, foi constatada a possibilidade da entrada do Coronavírus no asilo através de funcionários”. Além disso, salientou que as visitas a asilos e casas de acolhimento foram suspensas, através de decreto em março, justamente para preservar os idosos do risco de contaminação. 

Entre em nosso grupo do WhatsApp: https://bit.ly/3eUyDlr

Leave a Reply