Por Rian Fernandes

Funcionários dos Correios realizaram uma manifestação em Araraquara na manhã desta quinta-feira (17). O objetivo do ato, organizado pelo Sindicato dos Trabalhadores nos Correios de Ribeirão Preto e Região (Sintect/RPO), era dialogar com a população e apresentar os motivos da greve com discursos e carta aberta. O protesto se iniciou em frente da Prefeitura e percorreu ruas do Centro da cidade. 

Em carta aberta para a população (veja abaixo), o Sindicato afirma que houve um corte na remuneração dos trabalhadores. “Nós estamos sofrendo com um corte de mais de 30% na remuneração. (…) Não queremos aumento de salário, só queremos a permanência dos nossos direitos e que as nossas conquistas sejam respeitadas”. 

Uma das representantes do Sindicato também falou com o Araraquara Agora. “Nós não estamos pedindo nada, só estamos reivindicando que retome os nossos 30 e 40% do nosso salário, que a empresa tirou desde o dia 01/08. Estamos aqui para dialogar com a população”, esclareceu ela.

Carta aberta do Sindicato que explica os motivos da greve

 

Nota dos Correios

A adesão à greve foi baixa, a maior parte compreendeu a gravidade da situação: menos de 18% dos empregados da área operacional. Mas, segundo o sistema de monitoramento dos Correios, os números apresentam variação diária.

Pensando nos clientes, mutirões – inclusive nos fins de semana -, garantiram a entrega de mais 187 milhões de cartas e encomendas em todo o país, nas últimas semanas. Nossos canais continuam à disposição para sanar quaisquer dúvidas ou reclamações.


Ainda segundo a empresa, “desde o mês de julho, os Correios vêm tentando negociar os termos do Acordo Coletivo de Trabalho 2020/2021, em um esforço para fortalecer as finanças da empresa e preservar sua sustentabilidade”.

*Matéria atualizada às 17h08 para acrescentar a resposta dos Correios*

 

 

Leave a Reply